Espetáculo: Récita – tudo aquilo que chama a atenção, atrai e prende o olhar   Entrada gratuita  

Espetáculo: Récita – tudo aquilo que chama a atenção, atrai e prende o olhar
Grupo: Barbara Biscaro e Fernando Bresolin (artistas independentes)
Sinopse: O material base do espetáculo é um repertório de canções composto por obras de Kurt Weill (19001950), compositor alemão contemporâneo precursor do MusikTheater, juntamente com o dramaturgo e encenador Bertolt Brecht (1898-1956). Brecht assina as letras da maioria das composições, que são executadas em inglês, francês e português. São canções de obras teatrais como A Ópera dos Três Vinténs e Ascensão e Queda de Mahagonny, que formam uma dramaturgia que não tenta recriar os contextos das canções, mas sim expor uma geografia do grotesco e do medíocre que as personagens de Brecht empreendem: Alabama, Youkali, Mahagonny, Surabaya, Bilbao, são cidades imaginárias, depósitos de ladrões, prostitutas, hipócritas e indesejados que aparecem continuamente nas canções, evocando um universo em comum. Através da exploração do grotesco, o espetáculo busca as possibilidades cênico-musicais da execução de um repertório de Brecht na atualidade: da negação de uma estética do belo, do solista, da música como arte elevada, os corpos dos atores-músicos subvertem a sonoridade, traem um projeto higiênico; os performers em cena cantam, agem e dançam, buscando construir na presença do público noções compartilhadas do patético, do falso, do melodrama, do sonho e da redenção nas histórias cantadas de Weill e Brecht.



  25/11/2017
  20:00
  Compartilhe:  

  2017-11-25 20:00:00 2017-11-25 21:00:00 America/Sao_Paulo Espetáculo: Récita – tudo aquilo que chama a atenção, atrai e prende o olhar Espetáculo: Récita – tudo aquilo que chama a atenção, atrai e prende o olhar Grupo: Barbara Biscaro e Fernando Bresolin (artistas independentes) Sinopse: O material base do espetáculo é um repertório de canções composto por obras de Kurt Weill (19001950), compositor alemão contemporâneo precursor do MusikTheater, juntamente com o dramaturgo e encenador Bertolt Brecht (1898-1956). Brecht assina as letras da maioria das composições, que são executadas em inglês, francês e português. São canções de obras teatrais como A Ópera dos Três Vinténs e Ascensão e Queda de Mahagonny, que formam uma dramaturgia que não tenta recriar os contextos das canções, mas sim expor uma geografia do grotesco e do medíocre que as personagens de Brecht empreendem: Alabama, Youkali, Mahagonny, Surabaya, Bilbao, são cidades imaginárias, depósitos de ladrões, prostitutas, hipócritas e indesejados que aparecem continuamente nas canções, evocando um universo em comum. Através da exploração do grotesco, o espetáculo busca as possibilidades cênico-musicais da execução de um repertório de Brecht na atualidade: da negação de uma estética do belo, do solista, da música como arte elevada, os corpos dos atores-músicos subvertem a sonoridade, traem um projeto higiênico; os performers em cena cantam, agem e dançam, buscando construir na presença do público noções compartilhadas do patético, do falso, do melodrama, do sonho e da redenção nas histórias cantadas de Weill e Brecht. Rua dos Esportistas, 510 Itinga Joinville/SC AMORABI

AMORABI

Rua dos Esportistas, 510 Itinga Joinville/SC


Como chegar?

Reportar

AMORABI

Rua dos Esportistas, 510 Itinga Joinville/SC

  Ver no google maps